Meios Eletrônicos de Pagamento

Como vender durante a pandemia de coronavírus e depois dela

Por 20 de maio de 2020janeiro 22nd, 2021Sem comentários
Como vender durante a pandemia

Vender durante a pandemia de coronavírus se tornou um grande desafio. A internet passou a ser o principal canal de negócios, o que impôs desafios a quem não estava na rede e acrescentou uma dificuldade a mais às empresas que já estavam lá, por causa da maior concorrência. Muitos, porém, não tinham ideia de como se adaptar, o que nos levou a apresentar algumas dicas aqui no blog.

Mas tudo isso é assunto conhecido. O que é preciso entender é: por que investir em mudanças e novos padrões de atendimento se eles serão temporários? Vale aplicar um dinheiro, que já está reduzido, em ações que logo não serão mais necessárias? Quais são as lições que devem ser levadas adiante depois da pandemia? São questões que vamos esclarecer agora para você. Confira!

O que fazer para vender durante a pandemia

No outro artigo aqui do blog em que indicamos algumas ideias para continuar a vender durante a pandemia, listamos o Whatsapp como ferramenta aliada de um novo padrão de atendimento dos vendedores presenciais, além da importância da comunicação e as oportunidades que o delivery pode oferecer não apenas para lanchonetes e restaurantes.

Porém, entendemos que, para alguns negócios, nem mesmo essas dicas são suficientes. Um restaurante self service, por exemplo, vai precisar mudar o seu modelo de negócio? E as academias: como manter os clientes se, mesmo com autorização para funcionamento, muitos seguem receosos de frequentar esses lugares?

Neste caso, a dica primordial é reforçar os cuidados com a higiene e deixar isso bem claro para o seu público, fazendo pequenas alterações na rotina para garantir que todos se sintam seguros em frequentar o seu estabelecimento.

Veja o exemplo dos restaurantes self service: a entrega de comida pronta pode ter sido um recurso emergencial e uma fonte de renda provisória. Contudo, para manter a característica do negócio, é possível continuar a atender, sim! 

Você pode colocar um funcionário orientando que os clientes lavem as mãos antes de ir para o buffet. Caso isso não seja possível, este colaborador pode ser responsável por aplicar álcool gel nas mãos de cada cliente.

Antes de começar a se servir, cada um pode ter à disposição uma luva plástica simples, além de exigir que os clientes já entrem com a máscara. Mantenha uma placa com um aviso para que eles não conversem enquanto montam seus pratos e coloque marcações no chão para garantir o distanciamento correto.

Organize as mesas devidamente afastadas, faça a troca regular dos pegadores de alimentos e mantenha tudo ― louças, mesas, balança, entre outros itens ― constantemente desinfetados. Incluir placas com avisos sobre como o seu restaurante está se comportando para manter o ambiente seguro (limpeza dos alimentos, rotina da cozinha etc.) é uma boa pedida também!

Quanto às academias, barbearias e salões de beleza, é possível fazer promoções de assinatura com descontos bem vantajosos, incentivando que os clientes paguem mensalidades que garantam a eles determinado tempo de uso desses serviços. O tempo pode começar a contar só quando eles efetivamente começarem a usá-los.

É verdade que, lá na frente, os consumidores vão utilizar o serviço sem que você esteja recebendo naquele momento. Porém, lembre-se que eles já pagaram por um determinado tempo sem que estivessem usufruindo. E no momento em que tudo voltar ao normal e esses clientes de pagamento recorrente não tiverem mensalidades a vencer, você terá a receita do público sazonal.

Aí vale oferecer a renovação da assinatura para os clientes que fecharam com você na época das vacas magras com um bom desconto, até como forma de reconhecimento e valorização.

Nesse meio tempo, enquanto tudo estiver mais difícil, a comunicação é sua aliada: continue em contato com seus clientes com dicas de alimentação, saúde e beleza. Mostre-se preocupado com a saúde e o bem-estar deles e os mantenha atualizados sobre os planos de reabertura integral.

Em relação às empresas de transporte, como muitas não podem atuar e considerando que a demanda por entregas tem aumentado, migrar para esse tipo de serviço pode ser uma solução. Aliás, essa é uma prática que as companhias aéreas, por exemplo, estão adotando. Se for o caso, vale fazer parcerias com determinadas empresas, negociando preços que sejam vantajosos para todos.

Depois da pandemia, continue com seus diferenciais

Em curto prazo, mesmo com a poeira baixando, a maioria dos clientes vai continuar exigente por rotinas de prevenção mais rígidas. Aos poucos, com a eventual descoberta de um medicamento verdadeiramente eficaz e, mais tarde, uma vacina, tudo pode começar a voltar a ser como era antes. Desse modo, em médio e longo prazos, essa cobrança não virá mais dos clientes.

Entretanto, as novidades, cuidados e mudanças implementadas para vender durante a pandemia podem se manter como diferenciais competitivos para o seu negócio. Desse modo, aquele modelo de assinatura para academias, salões de beleza e barbearias que sugerimos pode continuar existindo, bem como o desconto para renovação.

Os restaurantes self service podem continuar com os protocolos de higiene, como também seria adequado manter a opção de pratos prontos e entregas, o que vai gerar mais confiança dos consumidores e garantir a permanência da receita ampliada nos tempos difíceis.

Isso sem contar a consultoria on-line com vendedores de lojas físicas, as compras pela internet e redes sociais com entrega em domicílio para lojas de roupas, verdureiras e supermercados, entre tantas outras ideias que surgiram. Lembre-se: se você investiu para se adaptar, aproveite esse investimento para manter o seu negócio pronto para qualquer situação adversa, ao mesmo tempo em que garante essa renda adicional!

Por fim, todas as soluções de pagamento incrementadas nesse período precisam permanecer. Nós já falamos aqui: oferecer variedade na forma de cobrar do cliente dá segurança ao seu negócio, porque reduz as chances de perda de vendas por não haver meios de pagamento compatíveis com o que o cliente tem. Além disso, esse cuidado é uma forma de agradá-lo, porque ele terá mais opções para pagar pelo que está comprando, facilitando a organização financeira dele.

Métodos como a venda por link de pagamento, contactless ou carteiras digitais são recursos que precisam cada vez mais ficar disponíveis, tanto por conta dos cuidados para vender durante a pandemia quanto para assegurar a tecnologia indispensável para se manter relevante no mercado, com diferenciais competitivos importantes.

Então, para ter acesso a todas essas tecnologias e garantir que todos os esforços para vender durante a pandemia e depois dela se concretizem em boa rentabilidade, conte com a ValoremPay! Nós temos tecnologias compatíveis com todos os modelos de negócios, seja qual for o canal em que você estiver.

Além disso, a antecipação de recebíveis com a gente é muito simplificada, auxiliando o controle do fluxo de caixa. E mais: você paga uma taxa única para todas as bandeiras de cartão e conta com um atendimento especializado, feito por uma equipe que verdadeiramente quer ser parceira do seu sucesso.

Entre em contato conosco e saiba tudo o que podemos oferecer para melhorar o desempenho da sua empresa e ajudá-lo a vender durante a pandemia e depois dela também! Se preferir, deixe o seu comentário no espaço abaixo.

 

 

Comente