Meios Eletrônicos de Pagamento

Link de pagamento: saiba o que é, como funciona e quais são os benefícios

Por 21 de outubro de 2019dezembro 17th, 2019Sem comentários
Link de pagamento

Link de pagamento é uma alternativa para efetuar uma venda sem que o cliente precise acessar seu site ou ir à sua loja. Basta enviar o link por mensagem ou pelas redes sociais para concluir o procedimento. Trata-se de uma operação simples, segura e que resolve a questão com agilidade, sendo útil para o cliente e para empresas de todos os portes e segmentos.

 

Mas, afinal, por que optar pela venda com link em vez de direcionar o cliente ao site, ao e-commerce ou mesmo motivá-lo a voltar fisicamente na loja? Em quais situações o link de pagamento pode ser utilizado? É muito complicado ter acesso a esse meio eletrônico de pagamento? É o que vamos saber agora!

Benefícios do link de pagamento

Nós já falamos aqui no blog a respeito dos meios de captura de vendas. Para quem não leu esse artigo, aqui vai um breve resumo: com o avanço da tecnologia, além das maquininhas estarem mais modernas e permitindo pagamento por aproximação (ou contactless, via smartphone, relógio ou com o cartão mesmo), é possível efetuar pagamentos pela internet, e-wallet e tantas outras formas.

 

São recursos que facilitam a vida de todos os envolvidos no processo. A escolha por um meio eletrônico de pagamento em detrimento a outro varia conforme a necessidade da empresa, volume de vendas, características dos clientes e dos produtos que você oferece. Apegar-se apenas às maquininhas como solução alternativa ao dinheiro já não é suficiente para garantir variedade na forma de pagamento.

 

Nesse contexto que se insere o link de pagamento. Com ele, você não precisa de site, nem maquininha, nem mesmo de loja física. Quem vende pelas redes sociais (como o Instagram, por exemplo) pode inserir o link na própria descrição da publicação. Quem é autônomo, pode enviar o link por mensagem para o cliente. Enfim, as possibilidades dessa modalidade são grandes e muito versáteis.

 

Isso não quer dizer que a venda com link de pagamento seja útil apenas a quem é autônomo ou não trabalhe com maquininha de cartão. Imagine, por exemplo, que você tem uma concessionária de veículos, uma imobiliária ou uma loja de roupas e recebeu alguns clientes para conhecerem seus produtos, mas o negócio não foi fechado na hora.

 

O vendedor pode manter contato com esses clientes, informando sobre o vencimento do orçamento, concedendo algum outro benefício com o objetivo de finalizar o negócio ou mesmo lembrando de uma eventual indisponibilidade daquele produto em breve, diante da demanda. Como esses clientes já conhecem o produto, o pagamento pode ser feito via link, enviado por mensagem.

 

Dessa forma, é cômodo para o cliente, que não precisa fazer um novo deslocamento para rever algo que já conhece ou só ir à sua loja para pagar, e também para o vendedor, que tem no link de pagamento um aliado contra eventuais barreiras que o consumidor pode apresentar para não finalizar a compra.

 

Quer dizer, a venda com link de pagamento é útil para todo tipo de negócio, independentemente do setor de atuação, do tamanho da empresa ou da característica do negócio. 

 

Como funciona o link de pagamento

Para cadastrar determinado produto e gerar um link que remeta o cliente a uma página de pagamento (onde ele vai inserir os dados do cartão para completar o procedimento), basta entrar em uma página dentro do sistema da sua fornecedora de meios eletrônicos de pagamento. Lá será preciso preencher um formulário com as informações do produto e dos valores.

 

É bem simples e prático. Depois que o produto estiver cadastrado, automaticamente o sistema vai gerar o link, que deve ser compartilhado com o cliente. Este link é único para cada produto e direciona o consumidor a um ambiente sem distrações, diferentemente de uma página de e-commerce, por exemplo.

 

Nesta página, ele só vai poder acessar as informações do produto que está adquirindo e os campos para cadastro do cartão. Num e-commerce, você sabe, há diversas distrações que podem fazê-lo adiar a compra, além de etapas a serem cumpridas que, em alguns casos, são capazes de fazê-lo desistir. 

 

Não que o e-commerce seja uma opção ruim, longe disso! Ele tem outras características e serve a propósitos diferentes daqueles que o link de pagamento se propõe. Nossa intenção aqui ao comparar as duas soluções é mostrar que, se a sua loja não é um e-commerce, você não precisa investir neste momento em uma loja on-line só para ter um ambiente de pagamento. Isso porque a venda com link de pagamento já cumpre esse papel de uma maneira qualificada, segura e eficaz.

Com quem buscar essa solução

Dentre os diversos meios de captura de vendas existentes no portfólio da ValoremPay, o link de pagamento é um deles. Nós somos especializados em oferecer alternativas de pagamento além da maquininha, permitindo que seu negócio seja mais dinâmico e que você receba pelas suas vendas de maneira prática, segura e eficiente.

 

Para entender como implementar essa tecnologia no seu negócio, fale com a gente! E se você ainda ficou com alguma dúvida a respeito desse assunto, deixe o seu comentário no espaço abaixo. 

 

Comente