Investimentos

O que é a pulverização dos recebíveis e por que ela é importante

Por 10 de novembro de 2016setembro 4th, 2020Sem comentários

A pulverização dos recebíveis é um cuidado extremamente indispensável para a segurança de qualquer investimento em que esta seja a fonte dos recursos. Ou seja, se a rentabilidade de alguma aplicação depende do recebimento de cheques e duplicatas a serem pagos, a administração desses valores precisa ser muito bem realizada para que casos de inadimplência não coloquem em risco o retorno ao investidor.

Para entendermos melhor este assunto, vamos usar um exemplo de segurança domiciliar. Imaginemos que determinada pessoa pense em alternativas para manter a sua casa livre de assaltos e roubos. Para isso, ela constrói um muro alto, as portas e janelas têm trancas e fechaduras mais reforçadas, há grades protegendo as aberturas e ainda a vigilância eletrônica, com câmeras e alarmes. Por que tantos aparatos? Apenas as fechaduras mais reforçadas não bastariam?

Eventualmente, sim. No entanto, cercar-se de vários elementos garante que, caso um deles venha a falhar, outro compense. Dessa forma, se o ladrão pular o muro, não vai conseguir abrir a porta. Se tentar a janela, terá uma grade. Se ainda assim arrombar, o alarme dispara e as câmeras registram tudo. O prejuízo até pode ocorrer, mas as chances são muito pequenas e, se acontecer, será menor do que se o roubo fosse mais facilitado.

Quer dizer: segurança nunca é demais. E criar condições para diminuir os prejuízos em situações adversas é o melhor caminho para não ter problemas maiores futuramente.

Pulverização dos recebíveis é o melhor aparato de segurança de um investimento

Aqui, então, voltamos para o assunto central do texto: os investimentos com recursos provenientes de recebíveis. O FIDC, por exemplo, enquadra-se nesta realidade. Sabemos que as cotas deste fundo são pagas pelo desconto de cheques e duplicatas, certo? A soma de todos esses recebíveis é que compõe as cotas deste investimento. Se uma cota é composta pelo valor de alguns poucos ou até mesmo de um único recebível, numa situação em que o sacado (a pessoa ou empresa dona da dívida) não pague, a rentabilidade vai ficar comprometida e o investidor pode perder dinheiro.

Então quando falamos em pulverização queremos dizer que o mais seguro é espalhar o valor de um recebível em várias cotas. Assim, em caso de inadimplência, a perda será mínima e o investimento não ficará comprometido.

FIDC e securitização são investimentos seguros e rentáveis

Todo investidor sabe que qualquer aplicação tem poréns. Mesmo a poupança, que alguns nem consideram um investimento, mas permanece sendo o mais popular e seguro — segundo especialistas — ainda que o retorno seja quase nulo, possui risco real de perdas que podem chegar a 20% do valor aplicado.

A nossa intenção aqui é apenas ressaltar que nem todo FIDC é a mesma coisa, e não é porque é um fundo de direitos creditórios que o retorno e a segurança serão equivalentes, independentemente de qual instituição estiver oferecendo. Ao fazer uma aplicação como esta, a questão da pulverização precisa ser considerada porque está diretamente associada ao retorno que você terá. Para saber mais sobre o FIDC, baixe agora mesmo nosso e-book:

Na Valorem, a pulverização é tão grande que o valor máximo de um recebível por cota é de 0,6%. Dessa maneira, a garantia de retorno e a segurança oferecida são imensamente superiores à maioria dos FIDCs existentes no mercado. Além disso, os próprios gestores do fundo garantem a segurança com recursos próprios. Esse é um diferencial importante do Valorem FIDC.

Abaixo, você confere outras características e vantagens deste investimento:

Se ainda restou alguma dúvida sobre este e outros investimentos que nós oferecemos ou você quer entender melhor a questão da pulverização dos recebíveis, entre em contato conosco! O espaço de comentários abaixo também está aberto para você tirar as suas dúvidas. Estamos prontos para atendê-lo da melhor forma possível.

Comente