InvestimentosRentabilidade

Quer fazer investimento em dólar? Então, confira se é uma boa opção

Por 9 de março de 2020janeiro 22nd, 2021Sem comentários
Investimento em dólar é bom? Valorem explica!

O investimento em dólar pode parecer uma alternativa interessante diante de notícias que mostram valores recordes da moeda norte-americana, o que possibilitaria bons rendimentos. Mas será que realmente esta é uma alternativa interessante? Vem com a gente neste texto que nós vamos explicar alguns pontos importantes desse tipo de aplicação capazes de auxiliar na sua tomada de decisão!

Quais são os tipos de investimento em dólar que existem?

Há cinco maneiras de fazer investimento em dólar: comprar o papel-moeda propriamente dito, adquirir ações de empresas exportadoras, investir em fundos cambiais, contratos futuros (aplicar em dólar na bolsa) e mercado de forex.

O papel moeda é o modelo mais utilizado de todos, ainda que seja o que tem o custo mais elevado. Nele, o investidor vai na casa de câmbio e troca real por dólar. O problema é que, sobre o valor da moeda, é cobrado IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e spread (diferença entre preço de compra e de venda), entre outras taxas.

Outra alternativa, a compra de dólares por meio de empresas exportadoras, pode ser bem mais simples, mas envolve interação com o mercado de ações. Se você não tem tempo, conhecimento ou simpatia por essa forma de investimento, pode não ser a mais ideal. Ainda assim, é uma maneira inteligente de lastrear os ganhos em uma moeda forte.

Os fundos cambiais podem ser o terceiro caminho para quem quer fazer investimento em dólar, mas a alíquota do Imposto de Renda (IR), dependendo do caso, pode ser bastante pesada e chegar a até 22,5% para saques em um prazo menor que seis meses.

Por último, os contratos futuros e o forex são maneiras dinâmicas de fazer investimento em dólar, mas exigem algum conhecimento sobre estratégias de investimentos para que os ganhos sejam relevantes.

Vale a pena fazer investimento em dólar?

O investimento em dólar pode oferecer a oportunidade de bons ganhos, dependendo do contexto econômico do país. Entretanto, trata-se de uma aplicação que exige um perfil de investidor muito receptivo a riscos. É importante lembrar: esse tipo de aplicação também é de renda variável. Sendo assim, está muito ligada às oscilações do mercado. 

Mesmo que tivesse rentabilidade previsível, a melhor hora para fazer investimento em dólar é quanto a moeda norte-americana está com cotação baixa, o que não tem sido a realidade no período recente, em 2019 e início de 2020. 

Outro aspecto é ser considerado é que, em geral, quando o dólar está muito alto, o Banco Central trabalha para segurar a cotação, inclusive porque o mercado pressiona. Muitas empresas compram equipamentos precificados em dólar ou mesmo têm fornecedores que usam essa moeda como maneira de cobrança. Quando ela está alta, a pressão para baixá-la é grande.

Ainda que nem sempre os esforços permitam que a cotação recue, o certo é que sempre haverá o interesse da maior parte dos agentes do mercado para que o dólar não extrapole determinado patamar. Isso porque uma alta relevante impacta em custos para muitas empresas e, de determinada maneira, na inflação.

Um dólar forte também é impopular para a população, porque encarece as viagens, por exemplo. Ou seja, fazer investimento em dólar é aplicar em uma modalidade que a maioria das pessoas está torcendo contra seus objetivos, além de ser volátil e, em algumas situações (como esclarecemos antes), mais caro.

Então, onde investir?

Depende de suas pretensões. Em geral, a renda variável é sempre volátil, da mesma maneira que o investimento em dólar é. Mas se você procura algo menos instável, existem opções, como cestas de investimentos que aliam vários tipos de aplicações, de maneira que uma compensa as perdas com as outras presentes na mesma cesta.

Agora, se você procura previsibilidade, segurança e retorno garantido, bem como economia na manutenção desse investimento e no pagamento de tributos, uma das melhores opções é o FIDC. Ainda que seja uma aplicação em renda fixa, ela tem um rendimento superior a alternativas similares.

E entre os FIDCs existentes, o da Valorem garante ainda mais benefícios para você. Por ser extremamente pulverizado, os riscos são ainda menores e o retorno mais garantido. Além disso, a Valorem tem toda a credibilidade e a transparência que você precisa para que o seu dinheiro renda com qualidade.

Quer entender melhor como funciona o FIDC e por que ele é uma boa alternativa ao investimento em dólar? Então faça o download gratuito do nosso e-book sobre o assunto! É só clicar na imagem abaixo. Em caso de dúvidas, fique à vontade para falar conosco ou deixar o seu comentário no espaço abaixo.

 

Comente