Gestão

Como se preparar para crises e usar as sazonalidades a favor da empresa

Por 12 de maio de 2017setembro 27th, 2019Sem comentários

A vida de um empresário, que dia a dia se esforça para desenvolver os seus negócios, é uma verdadeira montanha-russa, não é verdade? Não há como prever de que maneira a economia vai se comportar, como os consumidores sentirão as sazonalidades, qual será o volume de consumo do cliente final (o que impacta toda a cadeia) e como estará o humor do próprio mercado. É por isso que o gestor, independentemente do tamanho da empresa que administre, precisa saber como se preparar para crises econômicas e tantos outros desafios na trajetória do seu negócio.

Se fizesse uma rápida pesquisa, o primeiro conselho que você encontraria na fala de qualquer especialista em gestão empresarial seria: faça reservas financeiras. E a recomendação não é à toa, pois a sua empresa precisa ter capital para investimentos frequentes, mesmo que ainda que não planeje qualquer expansão em curto ou médio prazo, ter um farto capital de giro é uma segurança para momentos em que a demanda está baixa. Junto a esse cuidado, o planejamento aparece como um outro item fundamental para o sucesso das empresas. Observando de forma abrangente, percebemos que um complementa o outro: não há como ter capital de giro sem planejamento.

Mas como conquistar isso diante da necessidade de atualizações, modernização da infraestrutura e desenvolvimento de novos produtos, tanta burocracia e obrigações tributárias, da concorrência cada vez mais acirrada, das transformações do mercado, do cenário político e econômico, da falta de mão de obra qualificada e especializada e dos elevados custos trabalhistas e operacionais? Bom, esta é uma longa pergunta daquelas que valem um milhão de reais, concorda? Porém, embora não haja uma fórmula que possa ser seguida por todas as empresas de todos os ramos de negócios para vencer esses obstáculos, alguns caminhos podem ser traçados para auxiliar no enfrentamento desses desafios.

Entre as alternativas está a busca por soluções financeiras que capitalizem a empresa de uma forma mais barata e o aproveitamento das sazonalidades, que sempre existem, ainda que variem de acordo com o ramo de atuação e o público-alvo. Mas vamos entender melhor essa equação!

Sazonalidades: um caminho para saber como se preparar para crises

É fato que, mais diretamente, é o varejo que sente as sazonalidades. Contudo, empresas de outros setores, como serviços ou indústria, têm suas próprias datas de maior demanda. Por exemplo: o fim de ano costuma ser um período bastante movimentado no comércio, mas a indústria precisa iniciar o planejamento direcionado aos feriados dessa época antes de terminar o primeiro semestre. Por isso, o calendário sazonal da indústria se comporta de maneira diferente daquele sentido pela maioria da população.

O Dia das Mães, por exemplo, maior data de consumo depois do Natal, pode não interferir nos trabalhos de uma fabricante de cortadores de grama. Contudo, a chegada do verão pode ser um período bem-aproveitado para uma empresa desse ramo. Nessa época, a frequência de poda dos jardins precisa ser maior, já que as plantas crescem mais depressa e, portanto, o consumo pode ser impulsionado. Para uma transportadora, estar de olho nas sazonalidades dos diferentes tipos de indústria é uma forma de sempre ter trabalho, bastando organizar as atenções direcionadas a cada cliente conforme a necessidade deles.

Enfim, falamos isso apenas para exemplificar um pouco de como as sazonalidades, de diferentes formas, atuam sobre todos os negócios e podem ser aproveitadas para rentabilizar o negócio e oferecer condições para um preparo maior nos períodos de baixa. Por mais que seja um momento sazonal e a demanda esteja fraca, é preciso aproveitar uma época dessa, que costuma ser mais favorável, do que alcançar resultados positivos em períodos naturalmente mais inexpressivos.

É o que o mercado do turismo chama de alta temporada: pode até ser que as pessoas estejam viajando menos, mas se hotéis, agências e companhias aéreas não aproveitarem esses momentos para faturar, como conseguirão recursos em outras datas? Assim, por meio do planejamento que indicamos anteriormente, é possível identificar esses períodos e traçar estratégias que permitam maiores ganhos com essas datas, aproveitando-as ao máximo.

No entanto, embora esse esforço seja justamente para melhorar e equilibrar a questão financeira e expandir os negócios, qualquer ação exige investimentos. Desse modo, a empresa precisa buscar soluções financeiras que contribuam para a execução de tudo o que foi planejado. Essa decisão vai garantir que se tenha um preparo melhor independentemente dos percalços que possam surgir.

Para entender melhor sobre como fazer essas preparação, o que são esses custos sazonais e como administrá-los, e ainda saber quais são as soluções financeiras que auxiliam nesse desafio, nós temos um e-book especial, que esclarece todos esses pontos e apresenta caminhos para que a sua empresa possa se planejar com muito mais critério. E se você precisar de algum auxílio para assegurar recursos para os objetivos pré-determinados, fale com a gente! Estamos sempre atentos para atendê-lo da melhor forma possível!

Comente