Gestão

Saiba como organizar a cobrança de inadimplentes na sua empresa

Por 16 de setembro de 2019dezembro 17th, 2019Sem comentários
Organizar a cobrança de inadimplentes

Para organizar a cobrança de inadimplentes na sua empresa, o melhor a se fazer é deixar esse trabalho com quem entende do assunto. Por ser um tema delicado, um único passo em falso pode fazer você perder bons clientes, ter a imagem da sua marca desgastada no mercado, perder o valor que teria para receber, acumular gastos com operações de cobrança malsucedidas, entre tantos outros perigos.

 

Isso causa estresse na sua equipe interna, sobrecarga nos custos com a folha de pagamento e dificuldade de relacionamento com clientes. Por tudo isso, e por conta da qualidade da estratégia de recuperação de valores pendentes, organizar a cobrança de inadimplentes internamente é capaz de trazer prejuízos relevantes ao seu negócio.

 

Mas não se preocupe! Não estamos aqui para listar dificuldades neste que deve ser um trabalho estratégico na empresa. Nosso objetivo é mostrar por que não é interessante que a sua empresa assuma a responsabilidade de tratar das inadimplências sozinha e também trazer soluções para que essa preocupação não fique sem tratamento adequado. Vamos lá?

Como organizar a cobrança de inadimplentes

Cada vez mais, as empresas querem usar os recursos que têm à sua disposição para economizar nos processos e reduzir custos. E isso é muito bom, especialmente considerando que essa decisão garante segurança no produto oferecido e resguarda a qualidade do que é entregue ao cliente. Um exemplo disso são os restaurantes que fabricam o pão e o hambúrguer para seus sanduíches.

 

Em vez de negociar com um fornecedor para comprar o hambúrguer pronto e o pão assado, o restaurante assume essa responsabilidade de modo a assegurar a eficiência, o sabor e a experiência que pretende vender. Mas há um limite, claro. Esse restaurante não vai plantar o trigo para fazer a farinha do pão e nem criar o gado para abate com o objetivo de processar a carne.

 

E o que isso tem a ver com a cobrança? Tudo! Foi um exemplo que trouxemos para você entender que tudo bem que a sua empresa cuide, ela mesma, do máximo de processos indiretamente relacionados à atividade-fim. Um exemplo é o setor financeiro, responsável por cuidar das entradas e saídas e até mesmo da contabilidade. 

 

Afinal, pagamentos e recebimentos fazem parte da rotina do negócio, por mais que não impactem diretamente na manufatura dos produtos ou na prestação dos serviços. Mas a cobrança é algo diferente.

 

Cobrar exige uma infraestrutura específica que demanda investimentos importantes. Essa infraestrutura pode ficar ociosa em tempos em que a demanda por cobrança diminuir, ao mesmo passo que pode ser insuficiente quando o volume de inadimplências aumentar. É o mesmo problema que se pode encontrar com a folha de pagamento

 

Ou seja, manter uma estrutura interna de cobrança requer preparo para lidar com essa oscilação na necessidade de desenvolver esse trabalho. E mesmo quando as ocorrências forem poucas, não dá para baixar a guarda e abrir mão de organizar a cobrança de inadimplentes. Os colaboradores da área precisam estar constantemente atualizados nas técnicas de negociação e nas melhores práticas de cobrança.

Erros ao assumir a cobrança internamente

Já mencionamos diversas vezes aqui no blog, mas nunca é demais reforçar: na ânsia para organizar a cobrança de inadimplentes, muitos gestores acabam alocando profissionais de vendas, de compras, do financeiro e até do marketing para reaver valores não pagos. Isso pode ser bastante perigoso por vários motivos.

 

O primeiro é que esses profissionais não têm o preparo para executar essa atividade. Em seguida, por estarem diretamente ligados ao dia a dia da empresa e preocupados com o impacto da inadimplência nos resultados, eles podem não ter a isenção necessária para conduzir a negociação de uma maneira produtiva e eficaz.

 

Outro risco é diminuir a força de trabalho da sua atividade-fim. Em qualquer caso, tendo uma equipe própria de cobrança ou não, o desvio da sua atividade principal é uma realidade se a sua empresa quiser assumir a responsabilidade de cobrar. Mas quando você tira profissionais de seus setores originais para que eles façam a cobrança, o resultado tende a ser ainda pior.

 

Além de não haver qualquer segurança de que eles consigam cumprir com esse trabalho adequadamente, há a chance de essa decisão causar desmotivação, já que eles estão deixando de fazer algo que gostam para desempenhar uma função que não têm qualificação técnica para assumirem.

 

Por isso é tão importante que, ao organizar a cobrança de inadimplentes, a sua empresa considere o suporte de uma assessoria de cobrança qualificada, respeitada e experiente. Se você tem dúvidas sobre como fazer isso, nós temos um texto aqui no blog que pode ajudar.

 

 

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você. Caso tenha restado alguma dúvida ou você queira compartilhar alguma experiência, deixe o seu comentário no espaço abaixo!

Comente