InvestimentosRentabilidade

Saiba como as mulheres investem e veja por que o jeito delas é eficaz

Por 28 de fevereiro de 2020janeiro 22nd, 2021Sem comentários
como as mulheres investem: Valorem FIDC explica

Como as mulheres investem? Essa é uma pergunta útil a várias pessoas: pode ser o questionamento de qualquer um que queira entender o padrão de comportamento feminino; de alguma mulher que queira saber se está tomando decisões em conformidade com a média de outras pessoas do mesmo gênero; de alguém querendo aprender com as mulheres ou, até mesmo, de uma mulher (ou homem) que não investe, mas pretende fazer sua primeira aplicação.

 

De pronto, podemos antecipar: as mulheres, em geral, são mais conservadoras. De acordo com o livro “Warren Buffett investe como as mulheres”, elas costumam ter visão em longo prazo e não mexem nas suas posições o tempo todo. Em geral, gostam menos de correr riscos e só aplicam naquela opção que conseguem entender como funciona.

Do ponto de vista biológico, elas têm mais paciência com os investimentos, o que as leva a desenvolver uma estratégia, o que conduz a um resultado sólido e seguro. Até a menor quantidade de testosterona interfere positivamente nas decisões de como as mulheres investem.

Esse conjunto de características, que para muitos pode representar um perfil de pouco aproveitamento das oportunidades, na verdade proporciona resultados impressionantes. Um estudo realizado pelo banco norte-americano Merril Lynch revelou um resultado surpreendente: mesmo conservadoras, as mulheres alcançam resultados de 0,4% a 1,8% maiores do que os homens anualmente.

O segredo sobre como investem as mulheres

A palavra-chave dessa equação é risco. É que, ao observarmos como as mulheres investem, o que se pode verificar é que elas são mais realistas. Tendo menos excesso de confiança, não entram em situações capazes de causar perdas relevantes.

No processo de escolha da melhor aplicação, várias perguntas acabam surgindo, acompanhadas de muita reflexão para que nenhuma atitude seja tomada sem cautela e uma boa dose de certeza. Essa forma mais racional característica de como as mulheres investem tem a ver com planejamento: elas sabem o que querem e para quando querem. Quer dizer, investe-se tendo uma meta bem estabelecida.

Por último, há ainda uma questão social: as mulheres vivem mais. Dessa maneira, têm mais tempo de acumular juros e adquirir ganhos que os homens, normalmente, não têm tempo para reunir. Trocando em miúdos, não é exagero dizer que um bom investimento financeiro deve ser sempre acompanhado de um investimento bem pensado na qualidade de vida.

Por que saber como as mulheres investem?

Nós já falamos aqui no blog sobre a importância de conhecer o seu perfil de investidor. Trata-se de um cuidado elementar para saber fazer as escolhas e investir de acordo com a sua capacidade e apetite a riscos, além de verificar o tempo que você se dispõe a ficar sem uma parte dos seus recursos para deixá-los rendendo.

Saber como as mulheres investem pode fazer parte desse processo de conhecimento do seu perfil de investidor. Como vimos aqui no blog, a renda fixa continua sendo uma alternativa interessante, por mais que haja muita gente dizendo o contrário, especialmente diante de juros com patamares tão baixos.

E considerando o conservadorismo e a aversão ao risco da maioria das mulheres junto ao rendimento superior que elas costumam experimentar, acabamos notando que, afinal de contas, a renda fixa de fato não é má ideia.

Claro, diversificar as aplicações e destinar parte do dinheiro a alguma aplicação mista e até mesmo em renda variável não é uma decisão ruim. Entretanto, estar na renda fixa também não significa perda financeira, muito pelo contrário. As mulheres, boas investidoras, estão aí para provar isso.

Homens e mulheres: onde investir?

Como dissemos lá no início do texto, a pergunta sobre como as mulheres investem pode interessar a quem quer descobrir o padrão de interesse delas, o que já respondemos. Também já esclarecemos às mulheres investidoras como as suas iguais aplicam o dinheiro. Falta ajudar quem ainda não tem aplicações, mas pretende fazer isso.

Alguns diriam que a caderneta de poupança é um caminho, mas a verdade é que esta é uma opção bastante desvantajosa. Ainda que ela esteja no grupo de renda fixa, dentro dessa modalidade há alternativas bem melhores, mais qualificadas, tão seguras quanto e facilmente administráveis.

Claro, a liquidez não é a mesma, mas se você conseguiu aprender algo sobre como as mulheres investem, percebeu que um dos atributos fundamentais é a paciência, não é mesmo? Neste caso, o FIDC é uma opção excelente. Aqui no blog, nós temos vários textos que explicam essa modalidade em detalhes e também um e-book com informações completas. É só clicar na imagem abaixo para fazer o download gratuitamente!

 

 

Esperamos que este artigo tenha sido útil e que você leve um pouco de como as mulheres investem para a sua rotina de aplicações. Se você quiser debater sobre este assunto e conhecer as opções que se enquadram dentro dos requisitos que mencionamos aqui, fique à vontade para entrar em contato com a gente ou deixar seu comentário no espaço abaixo. Estamos sempre à disposição para conversar!

Comente