Gestão

Como aproveitar as receitas recorrentes da empresa para crescer

Por 29 de março de 2019dezembro 17th, 2019Sem comentários
Receitas recorrentes

Trabalhar com receitas recorrentes significa negociar com os clientes um contrato de médio ou longo prazo. Quer dizer, em vez de você atender a uma demanda pontual, o acordo prevê a entrega de produtos ou serviços de maneira permanente por um tempo determinado em contrato.

Um exemplo do nosso dia a dia para entender o conceito de receitas recorrentes são os serviços de streaming: o usuário paga uma mensalidade e desfruta dos conteúdos por determinado período. É o que acontece com a Netflix, por exemplo. Logicamente que, nesses casos, a interrupção do serviço pode ser feita a qualquer hora. Mas no caso de empresas B2B (que oferecem produtos ou serviços para outras empresas) a lógica é diferente.

E por que é importante conhecer este conceito? Primeiramente porque ele permite uma melhor previsibilidade dos ganhos, o que ajuda no planejamento orçamentário e no desenvolvimento dos projetos. Depois porque pode ser um modelo de negócio capaz de fidelizar os clientes e qualificar o seu trabalho.

Quando se sabe para quem se trabalha, o quanto será necessário produzir e o quanto se vai ganhar com isso, tudo fica mais fácil. E alcançar essa realidade depende de negociação, algo tão importante para se chegar aos melhores resultados. Os benefícios para ambos os envolvidos são muitos e é preciso destacá-los para que o cliente se convença de que é o melhor a se fazer.

Benefícios das receitas recorrentes

Para o cliente, um contrato de médio ou longo prazo pode auxiliá-lo em seu planejamento orçamentário e na qualificação da gestão de estoque, por exemplo. Imagine um restaurante que negocia todos os meses com o fabricante de massas. Se ele já sabe a média de consumo mensal, fica fácil para a indústria propor um contrato mais longo oferecendo um preço melhor como contrapartida.

Caso o restaurante alegue que existe uma variação na demanda de acordo com o mês, é possível propor a entrega do produto com base no histórico dele, com um abastecimento adequado às sazonalidades. Reforçar a ideia de que dessa maneira ele não vai penar com falta de produto e ainda vai ter um bom ganho com o desconto oferecido pode ser um bom argumento inicial.

Dessa forma, a fábrica de massas também consegue negociar melhor com os fornecedores dela e ainda tem a garantia de um valor mensal fixo (ou quase isso) por parte deste e dos outros clientes que compram com ela. Do ponto de vista financeiro, isso é muito positivo, porque permite mais segurança na gestão financeira.

O que fazer com as receitas recorrentes

Trabalhando com a lógica das receitas recorrentes, a sua empresa não corre o risco daquele aperto que aparece quando, repentinamente, os pedidos de determinado mês caem drasticamente. Ainda que um bom trabalho de gestão preventiva possa ter sido realizado para cobrir esses períodos extremos, o susto é inevitável. E para que o susto vire um problema, basta um pulo.

Conforme os contratos forem chegando ao fim, vale reforçar a negociação para renovar o acordo. Em caso de resistência, tanto para a mudança na lógica de atuação quanto para a renovação, uma nova proposta com uma vigência menor pode ser a saída. Tudo vai da capacidade de diálogo com o cliente. Se, no entanto, ele for enfático em não querer fazer dessa maneira, não insista.

Agora, se a sua empresa tiver a satisfação de conseguir fechar acordo com alguns compradores nessa modalidade, é hora de pensar em como usar essas receitas recorrentes da melhor maneira. Porque não basta ter a segurança de que todo mês um valor com pouca variação vá entrar no caixa. É preciso pegar esses recursos e multiplicá-los para que o seu negócio cresça ainda mais!

E uma forma de fazer isso, claro, é fazendo investimentos financeiros. O FIDC é uma alternativa de aplicação em renda fixa que garante a segurança dos seus recursos ao mesmo tempo que proporciona um retorno superior a aplicações similares no mercado. Caso precise de mais liquidez, as debêntures emitidas por securitizadoras podem ser uma boa solução.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você. Caso tenha restado alguma dúvida sobre o assunto, deixe o seu comentário no espaço abaixo! E para entender melhor sobre investimentos, fale com a gente e faça o download gratuito do e-book que compartilhamos logo abaixo! Estamos sempre à disposição para ouvir e auxiliar você.

Comente