Investimentos

As debêntures como ótimas opções para investir em renda fixa

Por 11 de maio de 2016setembro 27th, 2019Sem comentários
Debêntures

Pensando cada vez mais em fazer o dinheiro render, pessoas físicas e jurídicas buscam formas de aplicação rentáveis e, em muitos casos, tranquilos, sem grandes riscos. Nesse horizonte de possibilidades surgem as debêntures, que representam justamente esse desejo de investir o capital em algo que proporcione rendimento calculado e mais seguro.

As debêntures são títulos de dívidas que as empresas emitem com o objetivo de captar recursos para alguma necessidade interna, como a ampliação da sede ou alguma obra específica. Funciona mais ou menos como um empréstimo, pois quem adquire torna-se um credor e o dinheiro investido rende de acordo com os juros periódicos estipulados no acordo.

Há aqui uma semelhança com o que o governo faz ao lançar os títulos da dívida pública. Para financiar obras ou investir em alguma área prioritária, a União “empresta” dinheiro de empresas e pessoas físicas, que também terão uma remuneração com base em juros e amortizações.

Voltando às debêntures, elas podem ser emitidas pelas empresas com base em uma série de regras estabelecidas pela Comissão de Valores Monetários (CVM) e mediante a aprovação da assembleia geral de acionistas ou, quando é o caso de uma companhia aberta, do conselho administrativo. O lançamento pode ser público ou voltado a um grupo restrito de investidores, o que não exige a intermediação da CVM.

Quando as debêntures são emitidas, é obrigatória a elaboração da Escritura de Emissão, documento no qual serão especificados todos os direitos e deveres da empresa e de quem adquiriu os títulos. Além disso, quando o lançamento é público, também é necessária a figura do agente fiduciário, que pode ser uma pessoa física ou uma instituição especializada em administrar essas modalidades de investimentos.

Esse agente será o responsável por representar os debenturistas e fiscalizar o cumprimento de todas as cláusulas do contrato, além de emitir um relatório periódico com as principais movimentações. Portanto, diante do nível de importância, é essencial pesquisar e procurar por um representante confiável e que conheça bem todo o mercado.

Vencimento e retirada do capital

Geralmente, os títulos possuem datas de vencimento, que são descritas na escritura de emissão. No fim desses prazos podem ser resgatados os valores totais. Por outro lado, a empresa também pode estipular datas para retiradas de amortizações, que são parcelas do montante que foi aplicado. Outra possibilidade é a debênture perpétua, que não tem validade.

Ainda em relação à retirada dos recursos, alguns tipos de debêntures oferecem a opção de trocar o valor total dos títulos por ações da empresa que está fazendo a emissão. Além disso, o que também pode ser feito é a permuta por outros ativos ou mesmo ações de terceiros. As condições que vão nortear esses acordos precisam estar descritas na escritura de emissão.

Vantagens das debêntures

As debêntures são ótimos investimentos em renda fixa e um dos principais benefícios é justamente a possibilidade de gerar ganhos a longo prazo. Isso vai depender do prazo de validade do documento, que varia de acordo com a necessidade da empresa que realiza a emissão, mas os títulos podem durar anos.

Adquirir os títulos pode acabar sendo mais seguros do que comprar ações da empresa. Isso porque a remuneração da debênture é fixada desde o início no acordo e quem compra sabe o quanto vai receber. Dessa forma, o investidor tem mais garantias e não sofre com a desvalorização, como no caso dos acionistas, que tornam-se sócios da companhia e estão mais vulneráveis às perdas.

Ao falar de benefícios, uma das dúvidas que pode surgir quando falamos deste tipo de investimento é em relação ao que acontece em caso de falência. Nessas situações, os debenturistas, por tornarem-se credores, possuem preferência na hora que os compromissos da massa falida são honrados. Os acionistas são os últimos da lista e recebem o que sobrar.

Cuidados que precisam ser tomados ao investir em debêntures

Quando as debêntures são emitidas e os investidores se interessam, é fundamental analisar um documento em particular, o prospecto. Ele contém diversas informações sobre a empresa, entre elas o rating, que é uma classificação emitida por empresas especializadas. Esse instrumento avalia a capacidade da empresa de honrar seus compromissos.

Por tudo o que vimos aqui ficou claro que as debêntures podem ser ótimas alternativas para quem quer diversificar a carteira de investimentos e ter uma rentabilidade mais garantida, não é mesmo? Se você ainda tiver dúvidas sobre o assunto, deixe um comentário! Estamos à disposição para esclarecê-las. E se tiver interesse neste tipo de investimento, entre em contato com a nossa equipe e saiba mais!

Comente