Antecipação de recebíveis

Antecipação de recebíveis: uma alternativa eficaz aos empréstimos

Por 16 de junho de 2016setembro 27th, 2019Sem comentários
Antecipação de Recebíveis

Independentemente do motivo, é comum empreendedores se depararem com situações em que é necessário ter dinheiro em caixa com urgência, mas ele não está lá. Seja para utilizá-lo como capital de giro, seja para fazer investimentos, a primeira alternativa normalmente pensada são os empréstimos junto aos bancos, mas existe outra opção que pode ser mais vantajosa: a antecipação de recebíveis.

Já falamos por aqui que ela é caracterizada por transformar os recebíveis de vendas realizadas a prazo em capital para uso imediato. Em outras palavras, empreendimentos que trabalham com duplicatas ou cheques pré-datados podem receber antecipadamente o que entraria em caixa mais para frente. Assim, os empresários têm acesso mais rápido a um montante que já lhes pertence, evitando as altas taxas de juros típicas dos empréstimos.

Para você entender melhor, imagine uma fábrica de móveis artesanais. Pedro é o empreendedor responsável por ela e, ao ver o aumento da demanda, percebeu que poderia ampliar os negócios com uma loja on-line. Embora as vendas sejam boas, parte delas é realizada a prazo, por isso ele não tem a quantia necessária em caixa para dar conta simultaneamente dos processos que envolvem a loja física e o investimento no projeto de e-commerce.

Pedro até pensou em esperar receber todo o dinheiro para dar início ao e-commerce, mas, como todo empreendedor sabe, esperar muito pode significar perdas significativas de vendas. Desta forma, a antecipação de recebíveis surge como uma boa alternativa para conseguir esse valor, pois ele irá apenas receber adiantado aquilo que receberia em parcelas, possibilitando, assim, fazer o investimento na loja sem a necessidade de se comprometer com os juros.

Mas como a antecipação de recebíveis funciona na prática?

Essa operação é realizada por instituições financeiras especializadas que fazem a compra dos títulos das vendas a prazo. Vamos explicar certinho como funciona. Uma empresa vende o direito ao crédito para essa instituição financeira e recebe à vista o valor correspondente ao dividendo. Dentre os benefícios dessa operação, está o fato de o empreendimento receber um dinheiro que já lhe pertence e as taxas envolvidas serem normalmente menores do que as aplicadas em muitas modalidades de empréstimo.

E os empréstimos?

Embora seja uma prática bem conhecida no mercado, é importante compreender bem seu conceito. Trata-se de um contrato firmado com uma instituição financeira, em que o cliente interessado recebe uma quantia com a obrigação de devolvê-la num prazo determinado. Esse recurso não tem uma destinação específica e está sujeito aos juros acertados com o banco. Ele também exige um alto controle das finanças, de modo que o empreendedor saiba com precisão quanto do empréstimo e quanto do próprio dinheiro foi utilizado para realizar determinada ação.

Alguns especialistas citam como benefício o fato de ser necessário pagar uma taxa fixa, definida previamente no contrato. Assim, o excedente obtido com os lucros pertence apenas aos sócios da empresa.

Por outro lado, essa opção também tem desvantagens que merecem atenção. Primeiro, ao adquirir uma dívida, aumentam os riscos da sua empresa no mercado, deixando-a mais vulnerável, de modo que conseguir mais dinheiro torna-se mais caro e difícil. Além disso, a falta de controle e planejamento pode levar a um ciclo vicioso de endividamento. Se, porventura, os resultados não seguirem conforme o esperado e não for possível quitar pelo menos os juros, pode resultar, em caso extremo, na falência do empreendimento. Por isso, é importante ter muito cuidado.

Retomando nosso exemplo, se Pedro optasse por um empréstimo para dar vida ao e-commerce, ele precisaria assinar um contrato no qual ficaria estabelecido o valor, o tempo em que deveria ser devolvido à instituição financeira e as taxas de juros aplicadas mensalmente. Caso a extensão on-line da loja não desse o resultado esperado e, por algum motivo, o empreendedor tivesse problemas para pagar as mensalidades do empréstimo, o valor devido poderia crescer a ponto de comprometer a fábrica de móveis.

Antes de contratar um empréstimo, avalie a situação da sua empresa e as opções para você conseguir o dinheiro que precisa. Se ficou interessado em saber mais sobre a antecipação de recebíveis, confira nosso e-book sobre o tema! Baixe gratuitamente e descubra como esse serviço pode ser mais seguro e proporcionar melhores resultados para o seu negócio:

Comente